25-de-abril-mobile

Portes grátis a partir de 30€ para Portugal Continental.

O seu carrinho

Carrinho vazio

Precisa de ajuda? Ligue +351 229 983 280

topo-vinhos
marquesaalornagrandereserva

0 pontos em 0 classificações

A sua classificação: 0

Marquesa de Alorna Grande Reserva Tinto 2016

Em stock

28,49 €

(37,99 € / Litro)

Marquesa de Alorna resulta de condições climatéricas singulares e da seleção das melhores castas em cada ano. Deram origem a esta colheita de 2016 cinco castas oriundas de vinhas velhas da Charneca com produções baixas por hectare e da zona de transição entre a Lezíria e a Charneca. O vinho estagia em barricas novas de carvalho francês durante 14 meses. É feito o lote e de seguida o enchimento. Estagia em garrafa durante 12 meses Apresenta uma cor vermelho profundo. Aroma intenso sobressaindo notas florais e fruta bem madura envolvidas por chocolate e pimenta branca fruto do estágio em barrica. A boca elegante e viva é complementada por taninos finos bem integrados onde se sentem as notas aromáticas. Final longo e distinto.

Região:

Lisboa

Ano: 2016

País: Portugal

Produtor: Quinta da Alorna

Teor Alcoólico: 14.0%

Capacidade: 750 ml

Corpo/Estilo: De médio a encorpado

0 pontos em 0 classificações

A sua classificação: 0

Histórico do Produtor

Produtor

Quinta da Alorna

quintadaalorna

Produtor

Quinta da Alorna

A tradição aliada à modernidade. A Quinta da Alorna, conta com quase 300 anos de história e está há cinco gerações com a família Lopo de Carvalho.

A Quinta da Alorna, nasceu pelas mãos de D. Pedro de Almeida.
Após ter conquistado a resistente Praça Forte de Alorna nas vizinhanças de Goa, onde exercia o cargo de Vice-Rei, recebeu do Rei de Portugal, D. João V, o título de 1º Marquês de Alorna.
D. Pedro de Almeida foi avô de D. Leonor, IV Marquesa de Alorna – a poetisa Alcipe. Nessa altura (1723) a quinta, pertencente ao Marquês de Alorna, era conhecida por quinta de Vale de Nabais.
Muitos anos mais tarde, duas das filhas da Marquesa de Alorna venderam a “Quinta dos Alorna” (assim era chamada) aos condes da Junqueira, e os herdeiros alienaram-na em hasta pública, passando-a para as mãos do Dr. Manuel Caroça – bisavô dos atuais acionistas – respeitável médico-dentista, corretor de mercadorias e homem de grandes negócios que acabou por tornar-se no único proprietário da Quinta da Alorna.

Saiba mais

Aviso! Ao navegar no nosso site estará a consentir a utilização de cookies para uma melhor experiência de utilização.

Conheça as nossas Políticas de Privacidade e Cookies aqui.